CPLP +

Inferno em Gaza

24-11-2023 5:20

Nelson Francisco Sul

Director

24-11-2023 5:20

Nelson Francisco Sul

Director

A interversão militar do regime de Benjamin Netanyahu, em resposta à investida do grupo terrorista do Hamas, colocou o mundo em choque perante um rasto de destruição na Faixa de Gaza. Rei Bibi, conforme apelidado pela TIME, é acusado de ultrapassar os limites da auto-defesa e de ser perverso as convenções internacionais. Nem mesmo ao “amigo americano” dá ouvidos…  

O chefe do governo de Telavive é um homem com histórico de guerra. E a crise que o país vive, em pequenas ou grandes dimensões, pode ser atribuída à sua personalidade descomunal. “King Bibi”, dizem os seus oponentes e a imprensa internacional acreditada em Telavive, pode acabar sendo vítima da mesma arma (o terror) que, indiretamente, levou-o ao poder, pela primeira vez, em maio de 1996.

Tinha 46 anos, quando se mudou pela primeira vez para a residência oficial do primeiro-ministro. Foi visto como o salvador de Israel, o primeiro chefe do país fundado em 1948 que enfrentou a ameaça do Irão, e alguém que trouxe uma perspectiva sem remorso em relação à ocupação da Cisjordânia por Israel. Agora, com 73 anos, e cercado em diversas frentes, Netanyahu pensa apenas na sua sobrevivência política.

Leia o artigo na íntegra na edição n.º 3 da revista O Telegrama, de 24 de Novembro de 2023, em papel.

Partilhar nas Redes Sociais

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email

Exclusivos