Mundo

Grupo Wagner vai ceder posições em Bakhmut ao exército russo antes de 1 de junho

22-05-2023 3:17

Diário de Notícias

Agence France-Presse

22-05-2023 3:17

Diário de Notícias

Agence France-Presse

A Ucrânia não confirmou a perda de Bakhmut. O comandante das forças terrestres ucranianas disse no domingo que as suas tropas controlam apenas uma parte "insignificante" da cidade, mas que ainda avançam nos flancos

O grupo paramilitar russo Wagner afirmou esta segunda-feira que as suas forças pretendem retirar-se de Bakhmut entre 25 de maio e 1 de junho para ceder as suas posições ao exército, depois de reivindicar a captura desta cidade no leste da Ucrânia.

“O grupo Wagner deixa Artemvsk [nome soviético da cidade] entre 25 de maio e 1 de junho”, disse o fundador do grupo, Yevgeny Prigozhin, numa gravação de áudio divulgada pela sua assessoria de imprensa.

Na mensagem, Prigozhin explica que “linhas de defesa” foram estabelecidas na periferia ocidental de Bakhmut.

No sábado, o chefe do grupo assumiu a responsabilidade pela tomada da cidade e indicou que entregaria o controlo às tropas russas a 25 de maio.

“Se não houver unidades suficientes do Ministério da Defesa [para controlar Bakhmut], temos milhares de generais [para fazer isso], temos que formar um regimento de generais, dar armas a todos e tudo ficará bem”, disse Prigozhin esta segunda-feira numa crítica ao alto comando militar russo.

A Ucrânia não confirmou a perda de Bakhmut. O comandante das forças terrestres ucranianas, Oleksander Syrsky, disse no domingo que as suas tropas controlam apenas uma parte “insignificante” da cidade, mas que ainda avançam nos flancos.

Partilhar nas Redes Sociais

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email

Exclusivos