Finanças & Wall Street

Millennium Atlântico convoca accionistas de urgência para discutir mexida nos órgãos sociais

10-06-2024 8:24

José Praia

Jornalista

10-06-2024 8:24

José Praia

Jornalista

A Reunião Extraordinária dos donos do quarto maior banco em activo e o nono mais rentável com um lucro de 9,1 mil milhões de kwanzas (10,9 milhões USD no último câmbio de Dezembro) em 2023, visa captar autorização para “recomposição dos órgãos sociais”

Cerca de dois meses depois de terem estado reunidos em assembleia-geral ordinária, os donos do Banco Millennium Atlântico voltam a reunir-se, no dia 12 de Julho, na sede social da entidade.

Na agenda, segundo convocatória assinada por João Manuel Pedro, presidente da Mesa da Assembleia Geral, a reunião tem como objectivo a deliberação de dois pontos em agenda.

O primeiro ponto, segundo o documento, visa captar autorização dos accionistas com vista a implementação da “recomendação do Conselho de Administração para constituição de uma comissão de especialidade dedicada a matérias de segurança cibernética e patrimonial”.

O segundo ponto da agenda tem que ver com a deliberação da “proposta de recomposição dos órgãos sociais da sociedade”, lê-se no documento com a data de sábado, dia 8 de Junho, e publicado no mesmo dia no Jornal de Angola.

No primeiro trimestre de 2024, o banco dirigido por Miguel Raposo Alves apresentou lucro exponencial, saindo de 994 milhões de kwanzas (1.116 mil dólares) no primeiro trimestre de 2023 para 2,7 mil milhões de kwanzas, cerca de 3,2 milhões de dólares.

Com este desempenho exponencial nos primeiros três meses do ano, a entidade financeira viu aumentar em 26% o seu activo, estando agora avaliado em 2 biliões de kwanzas (2,4 mil milhões de dólares).

 

Publicado em 10 de Junho de 2024 às 20:24 GMT+1 

Actualizado em 11 de Junho de 2024 às 12:10 GMT+1

 

Partilhar nas Redes Sociais

WhatsApp
Facebook
Twitter
Email